“Todo Tempo do Mundo” Continua em cartaz no Lavoura – Celeiro Cultural

19 set

Penúltimo fim de semana da temporada

TodoTempo-065 net

Em Cena: Joevan Oliveira e Geyson Luiz. Foto: Bruno Vinelli

   Vivemos numa época em que o agora se torna absoluto e o seu consumo uma necessidade latente e exaustiva. Essa constatação foi o ponto de partida para a encenação de “Todo de Tempo do Mundo”, assinada por Joevan Oliveira que, também, atua junto com Geyson Luiz. Por isso, no contexto do espetáculo, ainda segundo o diretor, as personagens, ao tentarem dar um propósito a sua existência, acabam tornando a espera uma repetição mecânica e irrefletida de ações que se tornam destituídas de sentido. Como consequência, a vivência do tempo presente se converte em solidão extrema para esses seres desconectados, sem perspectivas ou sentimento de pertencimento.

    O Espetáculo é uma realização do Grupo de Teatro Lavoura, com patrocínio do Fundo Municipal de Cultura – FMC da Fundação Cultural João Pessoa – Funjope.

   As apresentações ocorrem todos os sábados e domingos do mês de Setembro, sempre às 18h, no Lavoura – Celeira Cultura que fica ao pé da Ladeira São Francisco, 115, Varadouro, com ingressos a R$20 e R$10.

 

Anúncios

Começa esse fim de semana a Temporada de “Todo Tempo do Mundo”, no Lavoura Celeiro Cultural

5 set

Sábado e domingo , às 18h, na sede do Grupo Lavoura na Ladeira São Francisco, no Centro Histórico da cidade de João Pessoa

WhatsApp Image 2019-09-04 at 18.44.56

Foto: Bruno Vinelli / Design Gráfico: Ari Falcão

“Um segundo não é o bastante? Em um segundo alguém se dá conta… Em um segundo alguém se põe cego… Em um segundo.”    (Todo Tempo do Mundo)

 Esse fim de semana tem início a temporada de estreia do mais novo espetáculo do Grupo de Teatro Lavoura, “Todo Tempo do Mundo”, com direção de Joevan Oliveira que atua junto com Geyson Luiz. A trilha sonora original é de Herlon Rocha, a execução de Ari Falcão, a iluminação de Jorge Bweres, a dramaturgia de André Morais e a produção de Metilde Alves e Nina Rosa.

      As apresentações acontecerão no Lavoura – Celeiro Cultural, sede do grupo e que desejamos se torne um espaço de pesquisa artística e entretenimento para a cidade de João Pessoa. Está localizado no pé da ladeira São Francisco, 115, Varadouro, no centro histórico da cidade. A mesma ladeira do Centro Cultural Casa da Pólvora.

      Como o espaço é pequeno, o número de público por apresentação é limitado, por isso pedimos que sejam feitas reservas antecipadamente pelos números ( 83) – 99623 2690 / 99635 1677 ) – Tim/whatsapp, com retirada do ingresso meia hora antes da apresentação ao custo de R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia).

     Em Todo Tempo do Mundo as personagens, ao buscarem dar um propósito a sua existência, tornam a espera uma repetição mecânica e irrefletida de ações destituídas de qualquer sentido para seus executores. Como consequência, a vivência do tempo presente se converte em solidão extrema para esses seres desconectados, sem perspectivas ou sentimento de pertencimento, sintoma de como a temporalidade vem sendo vivida em nossa época, com seus mecanismos de regulação e disciplinamento.

Esse espetáculo é patrocinado pelo Fundo Municipal de Cultura – FMC, da Fundação Cultural de João Pessoa – FUNJOP.

Lavoura Celeiro Cultural – Localização

Lavoura - Celeiro Cultural

Fica no pé da Ladeira de São Francisco (a mesma do Centro Cultural Casa da Pólvora), n. 115, Roger, no Centro Histórico de João Pessoa.

 

“Todo Tempo do Mundo” em Cartaz no Lavoura – Celeiro Cultural aos sábados e domingos do mês de Setembro, às 18h.

31 ago
g89 redimensionada

Foto: Bruno Vinelli

     Uma professora espera ser amada enquanto faz festas, um cego espera a chegada de alguém enquanto fala sem parar, um imbecil que apenas come enquanto o tempo passa, uma mãe que espera amar enquanto faz pão e um menino que espera seu pé de Jatubicaba crescer. Todo tempo do Mundo é composto por quatro histórias, originalmente resultantes de um conjunto de experimentos realizados pelo Grupo de Teatro Lavoura em 2010 e cujo objetivo inicial era a criação de roteiros para curtas-metragens que tratariam da temática do Tempo. Nove anos depois, o Grupo retoma suas reflexões, dando materialidade cênica ao tema, pelo viés da Espera. Com encenação de Joevan Oliveira que, também, atua junto com o ator pernambucano Geyson Luiz, a trilha sonora original é de Herlon Rocha, o design de Luz de Jorge Bweres e a dramaturgia de André Morais.

     A primeira temporada será no nosso espaço, o Lavoura – Celeiro Cultural, localizada no pé da Ladeira de São Francisco, no centro histórico de João Pessoa. Um espaço novo que esperamos se torne um lugar de investigação artística para nós e nossos parceiros e de entretenimento para a cidade. Devido a limitação do espaço, cada apresentação terá um numero limitado de espectadores e, por isso, recomendamos que seja feita reserva antecipadamente pelos números de contato da produção – (83) 99623 2690 / 99635 1677 Tim/WhatsApp.

     O espetáculo tem patrocínio do Fundo Municipal de Cultura – FMC, edição 2016,  da Fundação Cultural da cidade de João Pessoa – Funjope.

Lavoura - Celeiro Cultural

Fica no pé da Ladeira de São Francisco (a mesma do Centro Cultural Casa da Pólvora), n. 115, Roger, no Centro Histórico de João Pessoa.

SERVIÇO:

O que: Todo Tempo do Mundo

Quando: 07,08, 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de setembro (sábados e domingos)

Horário: 18h

Onde: Lavoura – Celeiro Cultural  – Ladeira São Francisco, 115, Roger, João Pessoa. PB

Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Classificação Indicativa: 12 anos

Produção: Nina Rosa e Metilde Alves

Contato: (83) 99623 2690 / 99635 1677 Tim/WhatsApp

Espaço Limitado, reserva pelo whatsApp ( 83 – 99623 2690 / 99635 1677 ), com retirada meia hora antes da apresentação.

 

 

 

 

 

 

 

Estreia novo espetáculo do Lavoura

27 ago
g382

Foto: Bruno Vinelli

     Todo Tempo do Mundo é o mais novo espetáculo do Grupo de Teatro Lavoura que, desta vez, traz como tema a Espera, esse espaço intervalar entre dois momentos distintos; passado e futuro, nascimento e morte e que, para nós, é tempo de memória, de expectativa, de experiência, é o tempo vivido, o tempo presente, o único tempo que importa.

Com direção de Joevan Oliveira que, também, atua junto com Geyson Luiz e texto homônimo de Andre Morais, Todo Tempo do Mundo tem patrocínio do Fundo Municipal de Cultura – FMC, Fundação Cultural de João Pessoa –  Funjope e Prefeitura Municipal de João Pessoa

SERVIÇO:
O que: Todo Tempo do Mundo

Quando: 07, 08, 14, 15, 21, 22, 28 e 29 de setembro (sábados e domingos)
Horário: 18h
Onde: Lavoura – Celeiro Cultural  – Ladeira São Francisco, 115, Roger, João Pessoa. PB
imagens celeiro Cultural
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação Indicativa: 12 anos
Produção: Nina Rosa e Metilde Alves
(83) 99623 2690 / 99635 1677 Tim/WhatsApp
Espaço Limitado – Reservas pelo WhatsApp (83 99623 2690 / 99635 1677), com retirada meia hora antes da apresentação, na sede do grupo.

 

𝐒𝐄𝐒𝐂 𝐏𝐚𝐫𝐚í𝐛𝐚 – 𝐏𝐚𝐥𝐜𝐨 𝐆𝐢𝐫𝐚𝐭ó𝐫𝐢𝐨 𝐌𝐌𝐗𝐕𝐈𝐈𝐈 𝟐𝟎𝟏𝟖 em João Pessoa:

8 abr

Oficina: “𝐓𝐫𝐨𝐜𝐚𝐬 𝐌𝐚𝐫𝐠𝐢𝐧𝐚𝐢𝐬”, com a Cia. Marginal (RJ)
𝟏𝟑/𝟎𝟒 – 𝟗𝐡
A atriz e diretora 𝐈𝐬𝐚𝐛𝐞𝐥 𝐏𝐞𝐧𝐨𝐧𝐢, da Cia. Marginal, do Rio de Janeiro, aborda a investigação e experiência através do corpo na oficina Trocas Marginais. Com improvisações e exercícios de composição conjunta, os participantes transitam entre extremos e constroem momentos cênicos que exploram diferentes possibilidades.
Inscrições no link: bit.ly/oficinaspalco2018

𝐄𝐬𝐩𝐞𝐭á𝐜𝐮𝐥𝐨: “𝐎 Ú𝐥𝐭𝐢𝐦𝐨 É𝐝𝐢𝐩𝐨”, com o Grupo de Teatro Lavoura (PB)
𝟏𝟑/𝟎𝟒 – 𝟐0𝐡
𝐋𝐨𝐜𝐚𝐥: Theatro Santa Roza
“Logo nossos políticos farão acordos com cláusulas secretas com firmas estrangeiras e com outros Estados, para enganar o povo, e em breve esta não mais será a democracia transparente que implantamos em Tebas”.
Essa é a tônica dada ao mais novo espetáculo do Grupo Lavoura, O Último Édipo.
Baseado no texto dramatúrgico “Édipo no Terceiro Milênio”, de W. J. Solha, o espetáculo convida o espectador a se aventurar pela trágica história de um rei que é levado pelo destino a assassinar o próprio pai e desposar sua mãe. Contudo, em sua releitura, para além da perspectiva freudiana e Shakespeareana dada ao mito por Solha, a montagem do Lavoura destaca o caráter social e político desta trama que, de diversas maneiras e sob diferentes ângulos, encontra reflexo no atual cenário político brasileiro.
𝐂𝐥𝐚𝐬𝐬𝐢𝐟𝐢𝐜𝐚çã𝐨: 14 anos.
𝐄𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐚: 2 Kg de alimentos não perecíveis
Link: https://www.youtube.com/watch?v=AqSUuMusos4

𝐄𝐬𝐩𝐞𝐭á𝐜𝐮𝐥𝐨: “𝐄𝐥𝐞𝐬 𝐍ã𝐨 𝐔𝐬𝐚𝐦 𝐓ê𝐧𝐢𝐬 𝐍𝐚𝐢𝐪𝐮𝐞”, com a Cia. Marginal (RJ)
𝟏𝟒/𝟎𝟒- 𝟐𝟎𝐡
𝐋𝐨𝐜𝐚𝐥: Theatro Santa Roza
Ambientado numa favela do Rio de Janeiro, “Eles Não Usam Tênis Naique” narra o reencontro de um pai e uma filha que não se viam há muitos anos. Ele foi traficante nos anos 80, quando o comércio ilegal de drogas ainda mantinha um vínculo moral com a comunidade, ela é uma jovem traficantes nos dias atuais.O espetáculo é da Cia Marginal do Rio de Janeiro.
𝐂𝐥𝐚𝐬𝐬𝐢𝐟𝐢𝐜𝐚çã𝐨: 14 anos.
𝐄𝐧𝐭𝐫𝐚𝐝𝐚: 2 Kg de alimentos não perecíveis
Link: https://www.youtube.com/watch?v=GdGbMeRtLCYProgramação parcial do 𝐒𝐄𝐒𝐂 𝐏𝐚𝐫𝐚í𝐛𝐚 - 𝐏𝐚𝐥𝐜𝐨 𝐆𝐢𝐫𝐚𝐭ó𝐫𝐢𝐨 𝐌𝐌𝐗𝐕𝐈𝐈𝐈 𝟐𝟎𝟏𝟖 em João Pessoa

O Último Édipo no 24º JGE

22 jan

Dia 27 de janeiro às 20h

Teatro Arraial Ariano Suassuna – Rua da Aurora, 457, Boa Vista – Recife/Pe
Fone: (81) 3184 3057
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
–  Compra com antecedência: Central de Ingressos, no Teatro Santa Isabel;
Pelo site: www.compreingressos.com/janeirodegrandespetaculos;
A  Bilheteria do teatro (abre uma hora antes da sessão).

24º Janeiro de Grandes Espetáculos – http://www.janeirodegrandesespetaculos.com/2018/

19 Edipo

Temporada “O Último Édipo”

16 maio

O Último Édipo, baseado no texto dramatúrgico “Édipo no Terceiro Milênio”, escrito especialmente para o grupo de Teatro Lavoura, por W. J. Solha e contemplado pelo FIC – Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos/2014, convida o espectador a se aventurar pela trágica história de um rei que é levado pelo destino a assassinar o próprio pai e desposar sua mãe. História imortalizada por Sófocles e encenada nos mais diversos teatros através dos séculos. O Lavoura escolheu partir da perspectiva Shakespeariana e freudiana dada ao mito grego por Solha como base para desconstruí-lo e, assim, imprimir sua marca a essa releitura.
O espetáculo tem direção de Jorge Bweres com atuação de André Morais, Herlon Rocha, Ingrid Trigueiro e Joevan Oliveira. O texto é uma recriação dramatúrgica empreendida por Sandra Luna e se vale de diálogos e situações da trama criada por Solha que enreda o Édipo em artifícios tecnológicos e traduz o enigma da esfinge em termos políticos. A encenação dialoga com o audiovisual, por meio da direção de fotografia visionária de João Carlos Beltrão em vídeos que contam com a participação dos atores Ubiratan Di Assis, Amaury Veras, Ulisses Nogueira e do próprio W. J. Solha. A trilha sonora é do músico e, também ator do espetáculo, Herlon Rocha e a produção está a cargo de Nina Rosa e Metilde Alves.
Serviço:
O que: O Último Édipo
Quando: 26 e 27 de maio às 20h
28 de maio às 19h
Onde: Teatro Santa Roza
Ingresso: R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)
Classificação Indicativa: 14 anos
Produção: Nina Rosa e Metilde Alves
(83) 99623 2690 / 99635 1677 Tim/WhatsApp

%d blogueiros gostam disto: